Reabilitando as mãos...

Após a perda dos movimentos, a parte mais demorada de recuperar são as extremidades, mãos e pés. Melhor ainda esta sendo, pois ainda não tenho toda dorsiflesão dos pés e as forças nas mãos. Fiz minha última sessão de Terapia Ocupacional na semana passada e sempre que possível eu faço uns exercícios porque as pontas dos dedos não tem ainda tanta força.

Para se ter uma noção, minhas mãos estavam em "garras" como dizem os terapeutas... Nesta foto eu já abria as mãos e ao lado era como elas ficavam:


Qdo eu ainda não tinha forças para fazer movimentos, os terapeutas era quem faziam movimentos circulares e de dobrar e esticar... sempre com foco em abrir/esticar as mãos e os dedos...

Uma órtese para esse tipo de tratamento tem um alto custo, pois é tudo feito sob medida, e como na minha primeira crise eu havia recuperado meus movimentos, eu achava que não seria necessário usá-la por mto tempo sendo desnecessário comprá-las (apesar do meu médico ter solicitado). A órtese solicitada era para punho, mãos e dedos, como neste modelo:


O custo de CADA uma feita sob medida ficaria em torno de R$ 300,00 (ou seja, R$ 600 para as mãos, sendo que ainda tinha as órteses para os pés equinos/caídos que CADA uma era R$ 600,00... pra mim não dava definitivamente, pois já tinha horrores de despesas com outras coisas). 

Porém, pesquisando agora eu achei (neste site) uma do tipo Tala em PVC de tamanho único por R$ 38,00. Que tb devem quebrar um galhão! Mas o Fisiatra queria sob medida e só havia um lugar que fazia por esse valor absurdo!

Tb me desanimou pelo fato que as órteses poderiam limitar os poucos movimentos que eu já tinha... Mas se bem que, se eu tivesse como pesquisar e comprar pela internet, na época, essa do tipo tala em PVC seria uma boa opção, mas eu só consegui me manter sentada mto tempo depois, então não usava o computador...

Então acabei utilizando o Estabilizador de Punho que eu já tinha, ficava durante quase todo o dia e tirava a noite pra dormir, e coisa de umas 3 semanas eu já conseguia manter meu punho pra cima, ou seja ele já não ficava mais caído.  Foto da Munhequeira:

Mas os dedos ainda ficavam dobrados, o que era mto imcomodo, mais por pensar que meus dedos não voltariam ao normal, que ficassem tortos, atrofiados... Então como tinha tempo de sobra, (famoso ócio, pelo menos a mente ainda funcionava) comecei a pensar em algo que pudesse usar que não limitaria o movimento que eu já tinha e que fosse mais barato, então o que eu fiz...

Peguei pregadores de roupas, de madeira, que eram um pouco maiores que meus dedos, mas dava... e improvisei TALAS para cada dedo, com a ajuda de Luvas descartáveis para prender. Como tinha mtas luvas para os Auxiliares de enfermagem do Home-care, usarem aqui em casa... minha mãe pegou um par e cortou só os dedos das luvas...

Então toda noite, pacientemente minha Mãe colocava em cada dedo das minhas mãos 01 parte do pregador de roupas (vc tira o arame que prende ele e usa só uma parte por dedo) preso pelo dedo da luva, pena eu não ter foto pra demonstrar meus 'dedos de pau' que ficavam mto engraçados...

Eu pedia pra minha Mãe por antes de dormir e tirava pela manhã... ela reclamava pq dava um pouco de trabalho pra colocar, já que meus dedos não ficavam esticados, mas em torno de uma semana já conseguia esticar uns 2 ou 3 dedos de uma das mãos, e conforme eu ia conseguindo estica-los sozinha, já não colocava mais as "órteses tabajara" no dedo esticado, somente nos que ainda não tinham melhorado...

E com o tempo  fui conseguindo esticar os dedos, mas qdo comecei a fazer a Terapia Ocupacional, a minha Terapeuta fez uma órtese sob medida pra minha mão direita, que era a que eu ainda não estava conseguindo esticar sozinha... (nessa altura eu já utilizava o computador e acho que o uso do mouse fazia com que minhas mãos não melhorassem tanto... rss) e utilizei mto pouco esta órtese até conseguir abrir todos os dedos das mãos, ela deve ter um custo um pouco caro tb, pelo fato de ser sob medida, mas minha querida terapeuta Paulinha, fez sem custo pra mim.



Então depois disso o foco da terapia passou a ser o aumento da força nas mãos e pontas dos dedos. Mas como o convênio tem limite nas sessões de Terapia Ocupacional, não pude mais realizar os exercicios com a terapeuta e agora faço sozinha msm, pois se não me policio as minhas mãos ainda ficam um pouco com aparencia de "garras", mmas não tanto como antes... já consigo pegar coisas nas pontas dos dedos, amarrar os cabelos, digito até rápido (com os dedos indicadores somente), lavo louça, para abrir refrigerante ainda abro com a parte de baixo da mão, se a garrafa já tiver sido aberta por alguém, pq não tenho força de abrir sozinha.

Minha Médica definia coisas que eu não poderia fazer, como por exemplo o uso de bolinhas, pq eu não tinha problemas em fechar as mãos, o problema era abrir, então o uso de bolinhas poderia prejudicar... E minhas terapeutas seguiam as indicações médicas. E o Médico responsável pelas órteses (que eu não fiz) foi o de especialidade FISIATRA.

Bom, procurei ser bem detalhista, para que essa minha 'experiência' possa ajudar outras pessoas. Mas lembrando que é sempre importante ouvir as recomendações médicas e dos terapeutas.

Comentários

  1. Olá Fernanda, parab´ns pelo Blog e pelas dicas, desculpe minha indiscrição, mas porque você estava com a mão em garra? estou assim, ainda, apenas a mão esquerda, sequela do AVC que sofri em outubro passado, ainda sem movimentos o braço e mão esquerda, por ¨sorte¨sou destra, achei bem interessante sua dica da órtese com os prendedores, vou começar a usar a partir de amanhã, faço fisioterapia uso órtese de pvc, mas achei a sua órtese caeira bem legal, vou usar e tenho fé que tenha resultado.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lucimara. Eu perdi os movimentos devido a crise de uma doença chamada Porfiria. Espero que esteja melhor, na época a órtese me ajudou mto, apesar de ainda ter fraqueza, não tenho sequelas nas mãos. Abraços

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Acontece qdo menos se espera...

Medicamento: HEMATINA